sexta-feira, 6 de janeiro de 2012

SHABAT SHALOM M@IL - PARASHÁ VAYECHI 5772

BS"D

 

NÃO PERCA A CABEÇA - PARASHÁ VAYECHI 5772 (06 de janeiro de 2012)

 

"O Rav Moshe Cordovero foi um dos cabalistas mais notáveis de todos os tempos. Passou a maior parte da sua vida na cidade sagrada de Tzfat, o lar da Cabalá. Escreveu obras incríveis, com comentários sobre a parte oculta da Torá. Um dos seus maiores alunos, o Arizal, que também se tornou um grande cabalista, viu no dia do enterro do Rav Moshe Cordovero uma coluna de fogo que subia do túmulo e ia até o céu. Perguntou, entre a multidão que acompanhava o enterro, se mais alguém estava vendo algo incomum. Um rapaz jovem, de aproximadamente quinze anos, se aproximou e disse que também conseguia enxergar uma coluna de fogo que ia até o céu. O Arizal entendeu que aquele rapaz tinha um enorme potencial e estava em um alto nível espiritual. Por isso, se interessou em adotar o rapaz e ensiná-lo Torá.

 

No dia seguinte, o rapaz se apresentou logo cedo na casa do Arizal, animado para iniciar os estudos. Ele estava eufórico com a possibilidade de receber conhecimentos de Torá diretamente do famoso Arizal. Porém o Arizal, através de seu Ruach Hakodesh (percepção espiritual aguçada), descobriu que o rapaz, durante a noite, havia cometido uma gravíssima transgressão. Profundamente decepcionado, o Arizal falou ao rapaz:

 

- Me desculpe, mas você terá que ir embora, pois você perdeu seu nível espiritual elevado. Infelizmente não poderei mais te ensinar Torá.

 

E aquele rapaz, apesar de ter um enorme potencial, deixou de receber, para sempre, todo o conhecimento magnífico que o Arizal tinha para transmitir"

 

Todos os dias temos que nos questionar se estamos cumprindo o nosso potencial ou se, através de atos equivocados, estamos deixando passar grandes possibilidades de crescimento espiritual.

 

********************************************

 

Nesta semana terminamos o primeiro livro da Torá, Bereshit, com a Parashá Vayechi, que descreve a morte de Yaacov aos 147 anos. Apesar de ter morrido no Egito, Yaacov foi enterrado na Mearat Hamachpelá, em Israel, junto com seus antepassados, conforme havia pedido aos seus filhos. D'us também havia garantido a Yaacov que ele seria enterrado na terra de Israel, como está escrito: "Eu descerei com você ao Egito, e Eu certamente trarei você de volta" (Bereshit 46:4). Mas houve alguém que tentou estragar os planos de D'us: Essav.

 

Quando Yaacov recebeu a Brachá de primogenitura no lugar de Essav, sua mãe Rivka descobriu que Essav queria matá-lo. Então ela chamou Yaacov e mandou-o fugir, argumentando: "Por que eu deveria me enlutar por vocês dois no mesmo dia?" (Bereshit 27:45). Rashi, famoso comentarista da Torá, explica que estas palavras de Rivka eram proféticas e realmente se cumpriram. Apesar de Yaacov e Essav não terem morrido no mesmo dia, eles foram enterrados no mesmo dia. Como isto aconteceu?

 

Há um interessante Midrash (parte da Torá Oral) que descreve detalhes do enterro de Yaacov. Yossef e seus irmãos, como haviam se comprometido, viajaram do Egito para Israel levando o caixão de Yaacov, seguido por uma multidão de pessoas que queriam dar a Yaacov as últimas honrarias. Mas quando o cortejo fúnebre chegou à Maarat Hamachpelá, local onde estavam enterrados os outros patriarcas e matriarcas, na porta estava Essav, querendo impedir o enterro, argumentando que era dele o direito de ser enterrado lá por ser o filho primogênito. Os filhos de Yaacov argumentaram que Essav havia vendido sua primogenitura e, portanto, também o direito de ser enterrado na Mearat Hamachpelá, mas Essav exigiu um documento que comprovasse a venda. O documento existia, mas estava no Egito, o que na época significava alguns dias de viagem. Como o impasse não se resolvia através do diálogo, Naftali, um dos filhos de Yaacov, partiu para o Egito em busca do documento. Enquanto isso, o corpo de Yaacov ficou exposto à vergonha, diante de uma multidão que aguardava seu enterro.

 

Porém, houve alguém que não participou de toda aquela discussão. Dan, um dos filhos de Yaacov, tinha um filho surdo chamado Chushin. E justamente por ser surdo ele não escutou toda a discussão. Quando viu que o enterro demorava mais do que o normal, perguntou o motivo e foi informado de que Essav, o malvado, impedia o enterro com argumentos mentirosos, causando uma grande vergonha para seu avô Yaacov. Sem pensar duas vezes, Chushin pegou um pedaço de madeira e golpeou Essav, que morreu imediatamente. Somente então Yaacov pôde ter um enterro digno.

 

Mas o Midrash conta um detalhe muito intrigante sobre a morte de Essav. Com o golpe que recebeu de Chushin, sua cabeça rolou até a Mearat Hamachpelá e lá foi enterrada, enquanto seu corpo foi enterrado do lado de fora. O que significa esta informação adicional do Midrash? Não era suficiente apenas dizer que Essav morreu?

 

Na verdade o Midrash está dizendo algo mais profundo, e não apenas nos relatando a morte física de Essav. A cabeça representa as nossas decisões racionais, o nosso potencial, enquanto o corpo representa as nossas vontades e desejos. Essav tinha a cabeça de um patriarca, isto é, um gigantesco potencial, como o de Yaacov. Um exemplo foi a maneira perfeita como ele cumpriu a Mitzvá de "Kibud Av Ve Em" (Honrar os pais). Por isso sua cabeça, que representava seu potencial, teve o mérito de ser enterrada na Mearat Hamachpelá, junto com os outros patriarcas. E o que significa que o corpo de Essav foi enterrado fora? Que, apesar de seu gigantesco potencial, ele não conseguiu colocá-lo em prática. Utilizou suas forças e os meios que D'us lhe deu apenas para buscar prazeres materiais. Ele desperdiçou a chance de cumprir sua missão no mundo e elevar a humanidade inteira junto com ele.

 

O Rav Yaakov Weinberg zt"l traz uma prova da grandeza de Essav nos versículos da Haftará da Parashá Toldot (A Haftará é um trecho do Livro dos Profetas e Escrituras). Assim está escrito: "Não era Essav irmão de Yaacov? - Palavras de D'us - mas Eu amei Yaacov" (Malachi 1:2). O versículo ressalta que D'us tinha duas opções, isto é, Essav era uma opção, porém D'us escolheu Yaacov.

 

Mas deste versículo ficam algumas perguntas. Por que o profeta Malachi não falou o motivo da escolha de Yaacov? Além disso, na continuação das palavras do profeta, ele faz uma dura crítica aos Cohanim (sacerdotes) que serviam no Templo em sua época, que desprezavam o Serviço Divino. Qual a conexão desta crítica com a escolha de Yaacov ao invés de Essav?

 

A resposta está no versículo "E comeu, bebeu, se levantou e se foi. E Essav desprezou a primogenitura" (Bereshit 25:34). A característica de Essav que o afastou de D'us foi que ele desprezou o Serviço Divino, desprezou sua espiritualidade, teve preguiça de cumprir seu potencial. E esta foi a bronca que o profeta deu nos Cohanim, que também desprezaram o Serviço Divino. Por isso o profeta juntou os dois assuntos, para nos ensinar que precisamos ter um cuidado especial na forma como fazemos o nosso Serviço a D'us, pois foi justamente o motivo pelo qual D'us rejeitou Essav e escolheu Yaacov. Pois enquanto Essav desprezou sua espiritualidade, Yaacov e seus descendentes demonstraram grande respeito em relação ao Serviço Divino.

 

É interessante ver um movimento cada vez maior de pessoas procurando pelo estudo da Kabalá. Por que este interesse tão grande pelo misticismo judaico? Por que o lado oculto atrai tanto as pessoas? Por um lado, a busca pelo misticismo é a vontade de conhecer um pouco mais sobre o que nossos olhos não podem enxergar: o mundo espiritual. Por outro lado, este "fogo" pelo místico é uma forma das pessoas se sentirem espiritualizadas sem precisar de esforço. Cria-se uma falsa idéia de que não é necessário cumprir Mitzvót para se conectar com D'us, o importante é apenas assistir algumas aulas de Kabalá e assim já seremos seres espirituais. Infelizmente isto é uma auto-enganação, e vem da nossa preguiça de buscarmos os caminhos corretos. A única forma de crescermos espiritualmente é através do esforço, do cumprimento das Mitzvót, conforme está explícito na Torá.

 

Atualmente o serviço a D'us é representado principalmente pela Tefilá (reza). Portanto é na nossa Tefilá e no cumprimento das Mitzvót que podemos mostrar para D'us que ainda somos merecedores de sermos escolhidos no lugar de Essav. Mas se fizermos nossa Tefilá sem concentração, tivermos preguiça de acordar cedo para rezar ou chegarmos cansados de noite e não tivermos vontade de rezar, estaremos demonstrando que também estamos desprezando nosso Serviço Divino. Temos um potencial a ser concretizado, e a única forma é através do nosso esforço. Somente assim poderemos ter a certeza de que, no final de nossas vidas, não teremos uma cabeça de Yaacov e um corpo de Essav.

 

SHABAT SHALOM

 

R' Efraim Birbojm

 

**************************************************************************
HORÁRIO DE ACENDIMENTO DAS VELAS DE SHABAT
São Paulo: 19h39  Rio de Janeiro: 19h23  Belo Horizonte: 19h22  Jerusalém: 16h10

**************************************************************************


Este E-mail é dedicado à Refua Shlema (pronta recuperação) de: Ester bat Libi, Frade (Fanny) bat Chava, Chana bat Rachel, Léa bat Chana; Pessach ben Sima, Eliashiv ben Tzivia; Israel Itzchak ben Sima; Eliahu ben Sara Chava; Avraham David ben Reizel; Yechezkel ben Sarit Sara Chaya; Sara Beila bat Tzvia; Estela bat Arlete; Ester bat Feige; Moshe Yehuda ben Sheva Ruchel; Esther Damaris bat Sara Maria; Yair Chaim ben Chana; Dalia bat Ester; Ghita Leia Bat Miriam; Chaim David ben Messodi; David ben Beila; Dobe Elke bat Rivka Lie; Avraham ben Linda; Tzvi ben Liba; Chaim Verahamin ben Margarete; Rivka bat Brucha; Esther bat Miriam, Sara Adel bat Miriam, Mordechai Ghershon Ben Malia Rachel, Pinchas Ben Chaia, Yitzchak Yoel Hacohen Ben Rivka, Yitzchak Yaacov Ben Chaia Devora, Avraham Ben Dinah, Avraham David Hacohen Ben Rivka, Bracha Chaya Ides Bat Sarah Rivka, Tzipora Bat Shoshana, Levona Bat Yona e Havivah Bat Basia, Daniel Chaim ben Tzofia Bracha, Chana Miriam bat Chana, Yael Melilla bat Ginete, Bela bat Sima; Israel ben Zahava; Nissim ben Elis Shoshana; Avraham ben Margarita; Sharon Bat Chana; Rachel bat Nechama, Yehuda ben Ita, Latife bat Renee, Avraham bem Sime, Clarisse Chaia bat Nasha Blima, Tzvi Mendel ben Ester, Marcos Mordechai Itschak ben Habibe, Yacov Eliezer ben Sara Masha, Yossef Gershon ben Taube, Manha Milma bat Ita Prinzac, Rachel bat Luna, Chaim Shmuel ben Sara, Moshe Avraham Tzvi ben Ahuva, Avraham ben Ahuva, Miriam bat Yehudit, Alexander Baruch  ben Guita, Shmuel ben Nechama Diná, Avracham Moshe ben Miriam Tobá, Guershon Arie ben Dvora, Mazal bat Miriam, Yadah ben Zarife, Shmuel Ben Chava, Mordechai ben Malka, Chaim Dov Rafael ben Esther, Menachem ben Feigue, Shmuel ben Liva, Hechiel Hershl ben Esther, Shlomo ben Chana Rivka, Natan ben Sheina Dina, Mordechai Ghershon ben Malia Rochel, Benyomin ben Perl, Ytzchok Yoel haCohen ben Rivka, Sarah Malka ben Rivka, Malka bat Toibe, Chana Miriam bat Sarah, Feigue bat Guitel, Gutel bat Slodk, Esther bat Chaia Sara, Michael ben Tzivia, Ester bat Lhuba, Brane bat Reize, Chaya Rivka Bat Miriam Reizl,
Eliahu ben Haia Dobe Elke, Michele bat Eny, Avraham ben Chana, Chaia Sluva bat Chaika, Esther bat Arlette, Bentzion ben Chana, Guitel bat Miriam.

--------------------------------------------

Este E-mail é dedicado à Leilui Nishmat (elevação da alma) do meu querido e saudoso avô, Ben Tzion (Benjamin) ben Shie Z"L, que lutou toda sua vida para manter acesa a luz do judaísmo, principalmente na comunidade judaica de Santos. Que possa ter um merecido descanso eterno.

 

Este E-mail é dedicado à Leilui Nishmat (elevação da alma) dos meus queridos e saudosos avós, Meir ben Eliezer Baruch Z"L e Shandla bat Hersh Mendel Z"L, que nos inspiraram a manter e a amar o judaísmo, não apenas como uma idéia bonita, mas como algo para ser vivido no dia-a-dia. Que possam ter um merecido descanso eterno.

 

Este E-mail é dedicado à Leilui Nishmat (elevação da alma) de minha querida e saudosa tia, Léa bat Meir Z"L. Que possa ter um merecido descanso eterno.

-------------------------------------------

Este E-mail é dedicado à Leilui Nishmat (elevação da alma) de: Avraham ben Ytzchak, Joyce bat Ivonne, Feiga bat Guedalia, Chana bat Dov, Kalo (Korin) bat Sinyoru (Eugeni), Leica bat Rivka, Guershon Yossef ben Pinchas; Dovid ben Eliezer, Reizel bat Beile Zelde, Yossef ben Levi, Eliezer ben Mendel, Menachem Mendel ben Myriam, Ytzhak ben Avraham, Mordechai ben Schmuel, Feigue bat Ida, Sara bat Rachel, Perla bat Chana, Moshé (Maurício) ben Leon, Reizel bat Chaya Sarah Breindl; Hylel ben Shmuel; David ben Bentzion Dov, Yacov ben Dvora; Moussa HaCohen ben Gamilla, Naum ben Tube (Tereza); Naum ben Usher Zelig; Laia bat Morkdka Nuchym; Rachel bat Lulu; Yaacov ben Zequie; Moshe Chaim ben Linda; Mordechai ben Avraham; Chaim ben Rachel; Beila bat Yacov; Itzchak ben Abe; Eliezer ben Arieh; Yaacov ben Sara, Mazal bat Dvóra, Pinchas Ben Chaia, Messoda (Mercedes) bat Orovida, Avraham ben Simchá, Bela bat Moshe, Moshe Leib ben Isser, Miriam bat Tzvi, Moises ben Victoria, Adela bat Estrella, Avraham Alberto ben Adela, Judith bat Miriam, Sara bat Efraim, Shirley bat Adolpho, Hunne ben Chaim, Zacharia ben Ytzchak, Aharon bem Chaim, Taube bat Avraham, Yaacok Yehuda ben Schepsl, Dvoire bat Moshé, Shalom ben Messod, Yossef Chaim ben Avraham, Tzvi ben Baruch, Gitl bat Abraham, Akiva ben Mordechai, Refael Mordechai ben Leon (Yehudá), Moshe ben Arie, Chaike bat Itzhak, Viki bat Moshe, Dvora bat Moshé, Chaya Perl bat Ethel, Beila Masha bat Moshe Ela, Sheitl bas Iudl, Boruch Zindel ben Herchel Tzvi, Moshe Ela ben Avraham, Chaia Sara bat Avraham, Ester bat Baruch, Baruch ben Tzvi, Renée bat Pauline, Menia bat Toube, Avraham ben Yossef, Zelda bat Mechel, Pinchas Elyahu ben Yaakov, Shoshana bat Chaskiel David.

--------------------------------------------

Para inscrever ou retirar nomes da lista, para indicar nomes de pessoas doentes ou Leilui Nishmat (elevação da alma), e para comentar, dar sugestões, fazer críticas ou perguntas sobre o E-mail de Shabat,favor mandar um E-mail para ravefraimbirbojm@gmail.com

 

(Observação: para Refua Shlema deve ser enviado o nome da mãe, mas para Leilui Nishmat deve ser enviado o nome do pai).


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Por favor, deixe aqui a sua pergunta ou comentário sobre o texto da Parashá da semana. Retornarei o mais rápido possível.