sexta-feira, 20 de março de 2015

NASCENDO DE NOVO - SHABAT SHALOM M@IL - PARASHÁ VAYIKRÁ 5775

ARQUIVO EM PDF
ARQUIVO EM PDF
BLOG
BLOG
INSCREVA-SE
INSCREVA-SE
BS"D

NASCENDO DE NOVO - PARASHÁ VAYIKRÁ 5775 (20 de março de 2015) 

"Jason, um jovem rapaz judeu, era o típico adolescente californiano, que gostava de liberdade e não queria saber de responsabilidades. Estava sempre "curtindo a vida", e não escutava os apelos dos pais, que preocupados com sua vida desregrada, imploravam para que ele tomasse um rumo na vida. Não levava a sério os estudos na faculdade, não pensava no futuro e desde seu Bar-Mitzvá estava completamente desconectado do judaísmo.
 
Certa vez Jason decidiu passar o dia caminhando sozinho pelo Parque Nacional de Redwood. Depois de um dia inteiro curtindo o contato com a natureza, quando começou a escurecer ele decidiu dormir para recobrar as forças. Procurou um bom lugar para arrumar suas coisas e encontrou, quando já estava bem escuro, uma pequena clareira na floresta. O chão era de pedra, e parecia que havia alguns desenhos no piso, mas ele estava cansado demais para verificar o que era aquele local. Longe de qualquer preocupação, esticou seu "sleeping bag" e dormiu.
 
Jason acordou de manhã se sentindo desconfortável e um pouco perturbado. Quando ele se sentou, ainda sonolento, percebeu que estava coberto de teias de aranha. Assustado, ele deu um salto e começou a limpar sua roupa. Quando olhou para trás, levou um grande susto ao ver uma enorme lápide ao lado do seu "sleeping bag". Sem perceber, Jason havia dormido sobre o túmulo de alguém.
 
O choque foi muito grande. Jason, aquele garoto livre e sem responsabilidades, entendeu que aquele era um sinal de que estava vivendo uma vida sem sentido. Decidiu que a partir daquele dia ele mudaria. Começou a se esforçar mais nos estudos, decidiu frequentar as aulas de Torá em uma sinagoga e pediu para que as pessoas o chamassem pelo seu nome em hebraico, Yaacov. Em pouco tempo Yaacov havia se tornado um Baal Teshuvá (pessoa afastada do judaísmo que se reconecta à Torá e às Mitzvót). Quando as pessoas questionavam os motivos de sua mudança tão repentina, ele contava, dando risada:
 
- Na verdade foi como um novo nascimento. Eu deitei em um túmulo como Jason, e acordei para a vida como Yaacov" (História Real, retirada do livro "Major Impact!", de autoria de Dovid Kaplan. 

******************************************

Nesta semana começamos o terceiro livro da Torá, Vayikrá, que descreve principalmente os serviços realizados pelos Cohanim (sacerdotes) no Mishkan (Templo Móvel). E a Parashá desta semana, Vayikrá, começa justamente falando sobre um dos principais serviços feitos pelos Cohanim: a oferenda de Korbanót (sacrifícios), como está escrito: "Quando um 'Adam' (pessoa) entre vocês trouxer um Korban para D'us (Vayikrá 1:2). Mas algo nos chama a atenção neste versículo, pois normalmente a Torá utiliza a expressão "Ish" para descrever uma pessoa, e não a expressão "Adam". Então por que justamente neste versículo a Torá utilizou a linguagem "Adam"?
 
Explica o Midrash (parte da Torá Oral) que este versículo está fazendo uma alusão a Adam Harishon (Adão), o primeiro homem criado por D'us. Qual a conexão entre os Korbanót oferecidos no Mishkan e Adam Harishon? Da mesma maneira que não havia como Adam Harishon trazer um Korban que fosse roubado, pois tudo pertencia a ele, então também aprendemos que é proibido oferecer para D'us um Korban roubado.
 
Mas este ensinamento do Midrash é difícil de ser entendido. Existem muitas Mitzvót da Torá que não têm nenhuma validade caso sejam feitas com objetos roubados. Por exemplo, a Mitzvá das 4 espécies de Sucót só pode ser cumprida se a pessoa adquiriu para si as 4 espécies, mas a Mitzvá não é válida caso a pessoa as tenha roubado, pois a Torá afirma: "E pegarão para vocês no primeiro dia" (Vayikrá 23:40). Como a Torá enfatiza "para vocês", nossos sábios aprendem que para a Mitzvá ser válida, as 4 espécies devem pertencer à pessoa. Portanto, vemos que a Torá tem formas diretas de invalidar o uso de objetos roubados no cumprimento de uma Mitzvá. Então por que em relação aos Korbanót foi necessário fazer uma conexão indireta com Adam Harishon para nos ensinar a proibição de oferecer um Korban roubado?
 
Outro questionamento vem de um ensinamento do Talmud (Baba Metzia 114b), que afirma que a palavra "Adam" se refere especificamente ao povo judeu e não aos outros povos do mundo. Então por que este termo é utilizado em relação à oferenda de Korbanót, se havia Korbanót que podiam ser oferecidos também pelos outros povos, como os Korbanót de "Olá" (elevação) voluntários?
 
Além disso, o Talmud Yerushalmi (Shekalim 1:4) aprende da palavra "Adam" que este versículo da Parashá se aplica também àqueles que se converteram ao judaísmo. Mas por que nós precisaríamos de um versículo para incluir os convertidos na Mitzvá de oferecer Korbanót, se a Torá nos ensina que mesmo os não judeus já estavam incluídos nesta Mitzvá?
 
E finalmente o Rambam (Maimônides) (Espanha, 1135 - Egito, 1204) nos ensina que o posicionamento do Mizbeach (altar de sacrifícios) do Beit Hamikdash de Jerusalém precisou ser feito de forma muito meticulosa, pois ele deveria ficar no exato local onde Noach (Noé), Cain e Hevel (Cain e Abel) e Adam Harishon haviam oferecido seus Korbanót para D'us. O Rambam conclui afirmando que foi daquele exato local que D'us retirou a terra utilizada para criar Adam Harishon. Por que o Mizbeach precisava ficar exatamente no local da criação de Adam? Para que o homem recebesse expiação dos seus pecados exatamente no mesmo lugar em que havia sido criado. Porém, qual é a conexão entre a expiação de uma transgressão e o local onde o ser humano foi criado?
 
Explica o Rav Yohanan Zweig que, ao fazer com que o local da expiação dos pecados através do oferecimento de Korbanót fosse exatamente o mesmo lugar da criação do ser humano, D'us estava dando ao homem a capacidade de se "recriar" toda vez que ele oferecia um Korban. O Korban era a representação simbólica do próprio dono do animal, e por isso não podia ser algo roubado, deveria ser um animal de sua propriedade. Quando a pessoa trazia um Korban, ela estava declarando sua vontade de se reconectar a D'us e voltar ao ponto no qual o relacionamento ainda não havia sido manchado pela transgressão, como se ela estivesse se recriando. É por isso que nos Korbanót a Torá utiliza a linguagem "Adam", pois aquele que oferece o Korban demonstra que gostaria de voltar ao ponto da criação de Adam Harishon, antes do seu pecado, no qual ele ainda estava completamente puro.
 
Apesar de todos os povos também terem a permissão de oferecer Korbanót "Olá" para D'us, entretanto os Korbanót deles não têm a mesma função dos Korbanót do povo judeu. Os Korbanót dos outros povos eram uma forma de pagamento de uma dívida ou uma demonstração de gratidão, mas não serviam como uma forma de recriação do ser humano, pois esta função dos Korbanót estava reservada apenas ao povo judeu. É por isso que a Torá precisou "gastar" este versículo também para incluir os convertidos, para nos ensinar que, ao se unir ao povo judeu, os convertidos também recebiam esta capacidade de se recriar através da oferenda de Korbanót.
 
Realmente havia várias maneiras diretas de a Torá ter invalidado a utilização de um animal roubado como Korban, mas a Torá escolheu ensinar esta lição através da conexão com Adam Harishon para nos transmitir o conceito de que a criação do ser humano foi no exato local onde ocorre sua expiação espiritual, ressaltando o potencial dos Korbanót de nos recriar, de nos dar a chance de um recomeço, de refazer nossa conexão com D'us mesmo após termos transgredido contra Ele.
 
Cada vez que cometemos uma transgressão, manchamos nossas almas e nos desconectamos de D'us. O Korban não consistia apenas em oferecer um animal para ser sacrificado após uma transgressão. A parte mais importante era o arrependimento pelo erro cometido e a vontade de não voltar a transgredir. Apesar de não termos mais a oportunidade de oferecer Korbanót por nossos erros, ainda nos restou a possibilidade de nos recriar através da Teshuvá (retorno aos caminhos corretos). O povo judeu vive um milagre de renascimento, com milhares de judeus, no mundo inteiro, voltando às suas raízes espirituais após um terrível período de assimilação. Judeus completamente afastados praticamente renasceram e se recriaram. Famílias inteiras, completamente afastadas do cumprimento de Mitzvót, voltam lentamente aos caminhos da Torá. Jovens que viviam sem nenhum propósito se reconectam e decidem frequentar aulas de Torá. É uma verdadeira "ressurreição dos mortos" que ocorre dentro do povo judeu, um movimento de Teshuvá que já mudou a vida de milhares de pessoas no mundo inteiro.
 
A linguagem "Korban" vem da mesma raiz de "Karov", que significa "estar próximo". Não podemos por enquanto oferecer Korbanót para D'us, mas podemos nos recriar e querer voltar, com todo nosso coração, ao mesmo nível de Adam Harishon antes de seu pecado, no qual sua conexão com D'us era completamente limpa e perfeita. E como ensina o Talmud (Shabat 104a): "Todo aquele que quer se purificar recebe uma ajuda especial dos Céus". Se quisermos de verdade nos reaproximar de D'us, certamente teremos uma enorme ajuda espiritual em nossos caminhos de crescimento, pois D'us é um Pai Misericordioso que espera ansiosamente o momento em que Seus filhos decidirão voltar para casa.
 
SHABAT SHALOM
 
Rav Efraim Birbojm

************************************************************************
HORÁRIO DE ACENDIMENTO DAS VELAS DE SHABAT:

                   São Paulo: 17h57  Rio de Janeiro: 17h43                     Belo Horizonte: 17h46  Jerusalém: 17h14
***********************************************************************
Este E-mail é dedicado à Refua Shlema (pronta recuperação) de: Chana bat Rachel, Pessach ben Sima, Rachel bat Luna, Avraham ben Chana, Bentzion ben Chana, Ester bat Rivka, Rena bat Salk, Duvid ben Rachel, Chaia Lib bat Michle, Michle bat Enque, Miriam Tzura bat Ite, Fanny bat Vich, Zeev Shalom ben Sara Dvorah, Pece bat Geni, Salomão ben Sara, Tamara bat Shoshana, Yolanda bat Sophie, Chai Shlomo ben Sara, Eliezer ben Esther, Lea bat Sara, Debora Chaia bat Gueula, Felix ben Shoshana, Moises Ferez ben Sara, Zelda bat Sheva, Yaacov Zalman bat Tzivia, Yitzchak ben Dinah, Celde bat Lea, Geni bat Ester, Lea bat Simi, Ruth bat Messoda, Yaacov ben Ália, Chava bat Sara, Moshe David ben Chaia Rivka, Levi Itzchak ben Reizel, Lulu Chana bat Rachel.
--------------------------------------------
Este E-mail é dedicado à Leilui Nishmat (elevação da alma) dos meus queridos e saudosos avós, Ben Tzion (Benjamin) ben Shie Z"L e Frade (Fany) bat Efraim Z"L, que lutaram toda a vida para manter acesa a luz do judaísmo, principalmente na comunidade judaica de Santos. Que possam ter um merecido descanso eterno.
 
Este E-mail é dedicado à Leilui Nishmat (elevação da alma) dos meus queridos e saudosos avós, Meir ben Eliezer Baruch Z"L e Shandla bat Hersh Mendel Z"L, que nos inspiraram a manter e a amar o judaísmo, não apenas como uma idéia bonita, mas como algo para ser vivido no dia-a-dia. Que possam ter um merecido descanso eterno.
 
Este E-mail é dedicado à Leilui Nishmat (elevação da alma) de minha querida e saudosa tia, Léa bat Meir Z"L. Que possa ter um merecido descanso eterno.
-------------------------------------------
Este E-mail é dedicado à Leilui Nishmat (elevação da alma) de: Avraham ben Ytzchak, Joyce bat Ivonne, Feiga bat Guedalia, Chana bat Dov, Kalo (Korin) bat Sinyoru (Eugeni), Leica bat Rivka, Guershon Yossef ben Pinchas; Dovid ben Eliezer, Reizel bat Beile Zelde, Yossef ben Levi, Eliezer ben Mendel, Menachem Mendel ben Myriam, Ytzhak ben Avraham, Mordechai ben Schmuel, Feigue bat Ida, Sara bat Rachel, Perla bat Chana, Moshé (Maurício) ben Leon, Reizel bat Chaya Sarah Breindl; Hylel ben Shmuel; David ben Bentzion Dov, Yacov ben Dvora; Moussa HaCohen ben Gamilla, Naum ben Tube (Tereza); Naum ben Usher Zelig; Laia bat Morkdka Nuchym; Rachel bat Lulu; Yaacov ben Zequie; Moshe Chaim ben Linda; Mordechai ben Avraham; Chaim ben Rachel; Beila bat Yacov; Itzchak ben Abe; Eliezer ben Arieh; Yaacov ben Sara, Mazal bat Dvóra, Pinchas Ben Chaia, Messoda (Mercedes) bat Orovida, Avraham ben Simchá, Bela bat Moshe, Moshe Leib ben Isser, Miriam bat Tzvi, Moises ben Victoria, Adela bat Estrella, Avraham Alberto ben Adela, Judith bat Miriam, Sara bat Efraim, Shirley bat Adolpho, Hunne ben Chaim, Zacharia ben Ytzchak, Aharon bem Chaim, Taube bat Avraham, Yaacok Yehuda ben Schepsl, Dvoire bat Moshé, Shalom ben Messod, Yossef Chaim ben Avraham, Tzvi ben Baruch, Gitl bat Abraham, Akiva ben Mordechai, Refael Mordechai ben Leon (Yehudá), Moshe ben Arie, Chaike bat Itzhak, Viki bat Moshe, Dvora bat Moshé, Chaya Perl bat Ethel, Beila Masha bat Moshe Ela, Sheitl bas Iudl, Boruch Zindel ben Herchel Tzvi, Moshe Ela ben Avraham, Chaia Sara bat Avraham, Ester bat Baruch, Baruch ben Tzvi, Renée bat Pauline, Menia bat Toube, Avraham ben Yossef, Zelda bat Mechel, Pinchas Elyahu ben Yaakov, Shoshana bat Chaskiel David, Ricardo ben Diana, Chasse bat Eliyahu Nissim, Reizel bat Eliyahu Nissim, Yossef Shalom ben Chaia Musha, Amelia bat Yacov, Chana bat Cheina, Shaul ben Yoshua, Milton ben Sami, Maria bat Srul, Yehoshua Reuven ben Moshe Eliezer, Chaia Michele bat Eni, Arie Leib ben Itschak, Chaia Ruchel bat Tsine, Malka bat Sara, Penina bat Moshe, Schmuel ben Beniamin, Chaim ben Moshe Leib, Avraham ben Meir, Shimshon ben Baruch, Yafa bat Salha, Baruch ben Yaacov, Sarita bat Miriam, Michael Ezra ben Esther, Clarice Chaia bat Israel, Moshe ben Yaacov.
--------------------------------------------
Para inscrever ou retirar nomes da lista, para indicar nomes de pessoas doentes ou Leilui Nishmat (elevação da alma), e para comentar, dar sugestões, fazer críticas ou perguntas sobre o E-mail de Shabat,favor mandar um E-mail para ravefraimbirbojm@gmail.com
 
(Observação: para Refua Shlema deve ser enviado o nome do doente e o nome da mãe. Para Leilui Nishmat, os Sefaradim devem enviar o nome do falecido e o nome da mãe, enquanto os Ashkenazim devem enviar o nome do falecido e o nome do pai).
Copyright © 2014 All rights reserved.

Our mailing address is:
efraimbirbojm@gmail.com

unsubscribe from this list    update subscription preferences 






This email was sent to efraimbirbojm.netivot@blogger.com
why did I get this?    unsubscribe from this list    update subscription preferences
Shabat Shalom M@il · Rua Dr. Veiga Filho, 404 · Sao Paulo, MA 01229090 · Brazil

Email Marketing Powered by MailChimp