quinta-feira, 23 de dezembro de 2010

SHABAT SHALOM MAIL - PARASHÁ SHEMOT 5771

BS"D
 
SÓ MAIS UM POUQUINHO DE ESFORÇO - PARASHÁ SHEMOT 5771 (24 de dezembro de 2010)
 
"Gilberto estava passando por muitas dificuldades na vida. Os negócios faliram, os investimentos terminaram em prejuízos, ele perdeu tudo o que tinha. Nem mesmo dinheiro para comida havia sobrado. Andando um dia pela rua, completamente esfomeado e fraco pela falta de comida, Gilberto de repente sentiu no ar um cheiro maravilhoso, como se alguém estivesse oferecendo um banquete. Identificou que o cheiro vinha de um enorme salão e foi dar uma espiada pela janela. Seus olhos mal acreditavam no que ele viu: uma mesa gigantesca, com as melhorias iguarias. Saladas, carnes, acompanhamentos, sobremesas.
 
Desesperado por um pouco de comida, Gilberto correu para a porta do salão e começou a bater, na esperança de que alguém abriria e teria misericórdia dele. Mas após cinco minutos, mesmo batendo insistentemente, ninguém abriu. Só então Gilberto percebeu que havia um molho de chaves pendurado ao lado da porta, com um bilhete onde estava escrito: "Qualquer um que quiser realmente entrar está convidado e pode aproveitar tudo o que desejar".
 
Muito contente, Gilberto imediatamente pegou o molho de chaves e começou a tentar abrir a porta. Testava uma por uma todas as chaves, mas nenhuma delas entrava na fechadura. Percebeu que as chaves eram quadradas, mas o buraco da fechadura era arredondado. Desesperado de tanta fome, desmaiou.
 
Gilberto acordou no hospital e ao seu lado viu um senhor muito simpático. Era o dono do salão, que o havia encontrado desacordado ao lado da porta. Gilberto ficou irritado, perguntou por que ele brincava daquela maneira com as pessoas. O senhor abriu um sorriso e explicou:
 
- Eu não brinco com as pessoas. Faço isso para testar o quanto cada um realmente tem vontade de entrar. A chave é quadrada, mas a fechadura é arredondada. Se você tivesse lixado um pouquinho as pontas da chave, ela teria aberto a porta do salão e você poderia ter aproveitado todas aquelas delícias. Mas como você não fez nada, perdeu a oportunidade"
 
Assim também acontece em nossas vidas. Muitas vezes queremos chegar aos tesouros espirituais que D'us nos prometeu, mas nos esquecemos que antes precisamos nos esforçar e mostrar a nossa vontade de receber.
 
********************************************
 
Nesta semana começamos o segundo livro da Torá, Shemot, que nos descreve desde a escravidão do povo judeu até a sua posterior libertação física e espiritual. E a Parashá desta semana, Shemot, explica o processo de escravização do povo judeu, descreve os pesados sofrimentos pelos quais passamos no Egito e nos conta sobre o nascimento e a revelação de Moshé como o salvador do povo judeu.
 
Há três eventos nesta Parashá que aparentemente são desconectados, mas nos quais percebemos um ponto em comum muito interessante. O primeiro evento foi quando Batia, a filha do faraó, viu Moshé dentro de uma cestinha flutuando no rio, teve misericórdia do bebê e quis salvá-lo, mas o cesto estava longe do alcance dela. Apesar de parecer impossível agarrar o bebê, Batia esticou a mão para tentar alcançar a cestinha. Somente então D'us fez um milagre e a mão dela se alongou até alcançar a cestinha. O segundo evento foi a revelação de D'us para Moshé. D'us apareceu inicialmente como um arbusto em chamas que não se consumia, e somente depois que Moshé se aproximou para ver o que estava acontecendo é que D'us se revelou para ele. O terceiro evento foi quando Moshé foi falar com o faraó e, para mostrar que falava em nome de D'us, atirou seu cajado no chão para que ele se transformasse em serpente. A serpente só voltou a ser um cajado depois que Moshé segurou-a pelo rabo.  
 
Nestes três eventos aconteceram milagres, mas o ponto em comum é que os milagres ocorreram apenas depois que os envolvidos fizeram antes algum ato. Por que D'us não fez as coisas acontecerem de maneira natural, isto é, sem milagres? Ou por que não fez os milagres sem a participação de ninguém? Por exemplo, a cestinha não poderia naturalmente ter chegado mais perto de Batia? D'us não poderia ter se revelado antes de Moshé se aproximar? A serpente não poderia ter voltado a ser cajado sem a participação de Moshé? Se o judaísmo nos ensina que D'us tem controle sobre tudo, então por que Ele escolheu fazer os milagres desta maneira?
 
Muitas vezes desejamos ser pessoas melhores, mas sabemos o quanto é difícil. Por exemplo, após termos discutido com alguém, nos arrependemos e decidimos que não queremos nunca mais brigar de novo com ninguém. Mas o que acontece na primeira situação na qual alguém fala um pouco mais alto conosco? Perdemos imediatamente a cabeça e novamente discutimos e falamos coisas das quais nos arrependemos depois. Se queremos melhorar, se queremos ser pessoas mais corretas e mais espirituais, por que sempre caímos de novo?
 
O judaísmo nos ensina um impressionante fundamento espiritual: mais do que nós queremos crescer espiritualmente e melhorar a cada dia, D'us quer que cresçamos. D'us pode inclusive fazer milagres para nos ajudar no nosso crescimento, e muitas vezes Ele faz. Mas temos que demonstrar para Ele a nossa vontade de crescer, como ensinam nossos sábios: "Abram para Mim uma abertura do tamanho do furo de uma agulha e Eu abrirei para vocês o portão do salão". D'us espera darmos o primeiro passo, e somente então Ele abre os portões Celestiais para nos ajudar tudo o que precisamos.
 
Explica o Rav Eliahu Dessler, em seu livro "Michtav MeEliahu", que este é o motivo pelo qual a Torá descreve que nas três passagens desta Parashá onde ocorreram milagres houve a participação de Moshé e Batia, pois para o milagre ocorrer foi necessário um esforço, uma demonstração de vontade. D'us poderia ter feito as coisas de outra maneira, mas Ele estava querendo nos ensinar que, para que as coisas aconteçam, precisamos antes fazer a nossa parte.
 
Na vida não bastam apenas bons pensamentos. Se queremos ser pessoas melhores, precisamos começar a trabalhar. Da mesma forma que investimos no nosso crescimento profissional, também precisamos nos dedicar ao nosso crescimento espiritual. Encontramos tempo para tudo, menos para uma aula de Torá na semana. Conseguimos ler os principais jornais e revistas, mas nunca sobra tempo para um livro judaico. Quando mostrarmos de verdade para D'us que queremos mudar, certamente Ele nos abrirá todos os caminhos necessários, como nos garantiram nossos sábios: "todo aquele que quer se purificar é ajudado".
 
SHABAT SHALOM
 
Rav Efraim Birbojm
 
**************************************************************************
HORÁRIO DE ACENDIMENTO DAS VELAS DE SHABAT:
São Paulo: 19h35  Rio de Janeiro: 19h19  Belo Horizonte: 19h17  Jerusalém: 16h01
**************************************************************************
 
Este E-mail é dedicado à Refua Shlema (pronta recuperação) de: Ester bat Libi, Frade (Fanny) bat Chava, Chana bat Rachel, Léa bat Chana; Pessach ben Sima, Eliashiv ben Tzivia; Chedva Rina bat Brenda; Israel Itzchak ben Sima; Eliahu ben Sara Chava; Avraham David ben Reizel; Yechezkel ben Sarit Sara Chaya; Sara Beila bat Tzvia; Estela bat Arlete; Ester bat Feige; Moshe Yehuda ben Sheva Ruchel; Esther Damaris bat Sara Maria; Yair Chaim ben Chana; Dalia bat Ester; Ghita Leia Bat Miriam; Chaim David ben Messodi; David ben Beila; Léia bat Shandla; Dobe Elke bat Rivka Lie; Avraham ben Linda; Tzvi ben Liba; Chaim Verahamin ben Margarete; Rivka bat Brucha; Esther bat Miriam, Sara Adel bat Miriam, Mordechai Ghershon Ben Malia Rachel, Pinchas Ben Chaia, Yitzchak Yoel Hacohen Ben Rivka, Yitzchak Yaacov Ben Chaia Devora, Avraham Ben Dinah, Avraham David Hacohen Ben Rivka, Chaya Perl Bat Ethel, Bracha Chaya Ides Bat Sarah Rivka, Tzipora Bat Shoshana, Levona Bat Yona e Havivah Bat Basia, Daniel Chaim ben Tzofia Bracha, Chana Miriam bat Chana, Yael Melilla bat Ginete, Bela bat Sima; Israel ben Zahava; Nissim ben Elis Shoshana; Avraham ben Margarita; Sharon Bat Chana; Rachel bat Nechama, Yehuda ben Ita, Latife bat Renee, Avraham bem Sime, Clarisse Chaia bat Nasha Blima, Tzvi Mendel ben Ester, Marcos Mordechai Itschak ben Habibe, Yacov Eliezer ben Sara Masha, Yossef Gershon ben Taube, Manha Milma bat Ita Prinzac, Chaia Maia bat Esther, Rachel bat Luna, Chaim Shmuel ben Sara.
--------------------------------------------
Este E-mail é dedicado à Leilui Nishmat (elevação da alma) do meu querido e saudoso avô, Ben Tzion (Benjamin) ben Shie Z"L, que lutou toda sua vida para manter acesa a luz do judaísmo, principalmente na comunidade judaica de Santos. Que possa ter um merecido descanso eterno.
 
Este E-mail é dedicado à Leilui Nishmat (elevação da alma) dos meus queridos e saudosos avós, Meir ben Eliezer Baruch Z"L e Shandla bat Hersh Mendel, que nos inspiraram a manter e a amar o judaísmo, não apenas como uma idéia bonita, mas como algo para ser vivido no dia-a-dia. Que possam ter um merecido descanso eterno.
-------------------------------------------
Este E-mail é dedicado à Leilui Nishmat (elevação da alma) de: Avraham ben Ytzchak, Joyce bat Ivonne, Feiga bat Guedalia, Chana bat Dov, Kalo (Korin) bat Sinyoru (Eugeni), Leica bat Rivka, Guershon Yossef ben Pinchas; Dovid ben Eliezer, Reizel bat Beile Zelde, Yossef ben Levi, Eliezer ben Mendel, Menachem Mendel ben Myriam, Ytzhak ben Avraham, Mordechai ben Schmuel, Feigue bat Ida, Sara bat Rachel, Perla bat Chana, Moshé (Maurício) ben Leon, Reizel bat Chaya Sarah Breindl; Hylel ben Shmuel; David ben Bentzion Dov, Yacov ben Dvora; Moussa ben Eliahou HaCohen, Naum ben Tube (Tereza); Naum ben Usher Zelig; Laia bat Morkdka Nuchym; Rachel bat Lulu; Yaacov ben Zequie; Moshe Chaim ben Linda; Mordechai ben Avraham; Chaim ben Rachel; Beila bat Yacov; Itzchak ben Abe; Eliezer ben Arieh; Yaacov ben Sara, Mazal bat Dvóra, Pinchas Ben Chaia, Messoda (Mercedes) bat Orovida, Avraham ben Simchá, Bela bat Moshe, Moshe Leib ben Isser, Miriam bat Tzvi, Moises ben Victoria, Adela bat Estrella, Avraham Alberto ben Adela, Judith bat Miriam, Sara bat Efraim, Shirley bat Adolpho, Hunne ben Chaim, Zacharia ben Ytzchak, Aharon bem Chaim, Taube bat Avraham, Yaacok Yehuda ben Schepsl, Dvoire bat Moshé, Shalom ben Messod, Yossef Chaim ben Avraham, Dvora bat Moshé, Tzvi ben Baruch, Gitl bat Abraham, Akiva ben Mordechai, Mordechai Ben Leon (Yehudá).
--------------------------------------------
Para inscrever ou retirar nomes da lista, para indicar nomes de pessoas doentes ou Leilui Nishmat (elevação da alma), e para comentar, dar sugestões, fazer críticas ou perguntas sobre o E-mail de Shabat,favor mandar um E-mail para ravefraimbirbojm@gmail.com
 
(Observação: para Refua Shlema deve ser enviado o nome da mãe, mas para Leilui Nishmat deve ser enviado o nome do pai).
 
 
 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Por favor, deixe aqui a sua pergunta ou comentário sobre o texto da Parashá da semana. Retornarei o mais rápido possível.